Sobre a República

A República é o texto platônico que apresenta, na voz de Sócrates, o ideal de uma cidade onde os valores aristocráticos típicos (bens, ascendência social e tradição) seriam trocados por um mais útil e simples: o conhecimento.

A ideia da republica não se baseia na democracia ou na anti-corrupção. Muito meno é um exercício comunitário anti-comunista. A base da república são valores simples como: ausência de dominação; diretos iguais; cidadania livre e ativa.

A ausência de dominação não é anarquia, ela é o exercício de poder individual, em um processo em que um (dito mais forte) submete o próximo (entendido como mais fraco) contra sua vontade. Por tanto, não é o impedimento de um poder central ou uma luta contra o controle. Mas o reconhecimento de um estado de poder igualitário.

Esse poder equalitário apóia-se no segundo princípio, a noção de que, perante a vida todos são iguais. Portanto, portadores em igualdade, de liberdades, direitos e também deveres.

Autores

Everson Buchi

Sou piá de rua e médico-psiquiatra, brasileiro de Curitiba, não jogo lixo no chão, e obedeço às filas. Gosto daquela moça curitibana que faz stand-up e nos caracteriza, mas acho que, vez por outra, exagera. As moças de Curitiba não são daquela metade do condomínio., como dizem os entendedores.

Dorly de Freitas Buchi

Professora, por mais de 40 anos na Universidade Federal do Paraná, ela combina uma vasta experiência no ensino superior, tanto em cursos de graduação quanto de pós-graduação, e contribuições efetivas na esfera da administração universitária. Suas atividades de orientação são notáveis, desde a iniciação científica até o doutorado, tendo promovido a formação de um grande número de jovens cientistas.

Raul de Freitas Buchi

Raul Buchi é psicólogo, especialista em dependências químicas e mestrado em edução, comunicação e tecnologia. Filosofo e fotógrafo, desenvolve um pensamento crítico aguçado e bem humorado sobre a sociedade contemporânea.

%d blogueiros gostam disto: